sábado, 7 de julho de 2012

Calçada

E em cada esquina que passei
o pouco que de mim nelas morreu
das esquinas que faltaram as mãos
que nunca estiveram erguidas
um tropeço na cu dos outros
um murro na cara da classe A
E eu cantei e esqueci o refrão
quando abri os olhos havia sol

Nenhum comentário:

Postar um comentário