segunda-feira, 17 de junho de 2013

Oração óssea

O cru dia azul
que se cultiva
desgostos em silhuetas
em ritmo forte
cabe na boca a paz
a ilusão de bem estar
pondo a corda gasta
pendure-se numa segunda
Belly é ouvido de copo
pôr mais gente do que se vê
amém, ossos

Nenhum comentário:

Postar um comentário