domingo, 30 de junho de 2013

D4

Parece uma flor ao vento
enquanto chama mansa
cheiro teu começo
e minha língua busca  
o polen de mulher feita
dedos abrindo o vão
seguro pelo cabelo
tudo de uma vez
terra molhada
bato com força
querendo raiz
entre um
entre outro
por infinito
não era dor ouvida
uma suplica em estreitos
múltipla chuva interior

Um comentário:

  1. De tirar o fôlego...e molhar...molhar meus dedos em movimento...

    Muito lindo, D...

    ResponderExcluir