segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Das Serras Enevoadas De Petrópolis

Da infância recém partida em ossos
sobrepondo-me ao cinza
algozes todos os meus anos
mas eu cheguei sem frutos
desbotada a pele que brinda hoje
goela abaixo menos 1
e então eu lembrava dos lírios
vovó cultivando-os aos domingos
arrancandos quando o fim chegou
perpetuando a sina em quedas
no silêncio a voz rompeu
orgulhando-me do movimento
um arco em riste aos inimigos
ferindo?
O sagitariano
o último dos filhos
em oposição ao certo
imigrante meu sangue
que ainda não derramado
anseia a alma mais famélica
só minha
olhando petrópolis
não se decomponhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário