terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Pretensão sobre ela

Você podia ser o céu
o chão quando eu caísse
a chuva molhando-me entre o meio fio
por que não pretendo perder os pontos que unem meu corpo ao seu
a técnica ensinada na escola está errada
como teu gozo
antes menarca me escorrendo no rosto
simplório o grito todos as noites
enquanto nego deus
quando me faz deus
por que sou sempre um adeus nesses olhos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário