quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O espectador

Quem poderia querer apenas ficar
aqui sentado, deconpondo as
horas e minutos entre um gole,
num aperto vazio da voz gutural
que sai do rádio?
Crescemos
rastejando e importando, o jogo
muda quando o leite se torna
azedo quando você diz sim.
Estava chovendo uma era lá fora e
o que nos mantinha ainda olhando
essa atmosfera fodida?

Nenhum comentário:

Postar um comentário