sábado, 18 de janeiro de 2014

Via solidão

Sentado eu espero
o integrado chegar
um milhão de demônios
cozidos no estômago
olho o céu sem estrelas
uma paz incerta
que beleza há num osso
eternamente famélico?
denpendurando-se...

Nenhum comentário:

Postar um comentário