quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Tornando-se velho

Sob a noite quente
calado no quarto
colocaria meu desespero
na ponta suja dos teus pés descalços
desafio o fim como a chuva vence o
chão
me afogo nas horas
somente só
eu

Nenhum comentário:

Postar um comentário