quarta-feira, 22 de maio de 2013

Copo menina

No meu copo menina
sem querer
te mexo de um lado
foge e me olha
é a carne que a boca quer
mas sonhos mais para noite só
contrastes de corpos enloquecidos
quando pedir que venha
te tomarei inteira pela boca
resisto de copo em pé
goteja os porres que quero dar
menina, ainda seguro um gole

Nenhum comentário:

Postar um comentário