terça-feira, 8 de julho de 2014

As torrenciais

Nós pensamos que podemos nos banhar numa noite de lua cheia

Pisamos em poças d'águas
Em merda de cachorro
E agradecemos
Deus em sua misericórdia
Ele ignora

Nós pensamos num final feliz em tardes de sol sem desesperos

Traído por quem nossos braços alcançam
No corte do ego
Na impotência de zelo
Eu ignoro

Água sanitária
em nossas bandeiras

Nenhum comentário:

Postar um comentário